Vivendo debaixo da soberania de Deus

Graça e paz, queridos(as) discípulos(a)

DINÂMICA:

Material: papel e caneta

Distribua um pedaço de papel e uma caneta a cada discípulo da célula e peça que escrevam algo que gostariam de ganhar de presente (algum objeto, algum passeio, algum sonho etc) dê um tempo razoável para que todos possam pensar e escrever. Peça pra compartilharem o que escreveram e após cada um ler, faça a seguinte pergunta: e se DEUS também fosse escrever qual seria o presente que O agradaria? Peça pra alguém ler I Tm 2:3-4. Depois ressalte o que lido, destacando que o desejo do coração de Deus é que todos sejam salvos. Lance o desafio de na próxima célula cada membro da célula levar um visitante, que será como um presente que agrada o coração de Deus!

Importante que você líder, durante a semana, consolide o coração de seus liderados com essa palavra e lembre-os do desafio lançado, e na próxima célula, a colheita será abundante!

 

         Acontece que quando decidimos assim, caminhamos independentemente de Deus. É como se depuséssemos o Reinado perfeito do Senhor e imputássemos o nosso falho e injusto. Quanto mais confusão na vida de alguém, menos o controle de Deus está presente. Porém, quanto mais do controle de Deus na vida de uma pessoa, mais organizadas as áreas de sua vida serão. Que possamos parar por um momento e refletir: quem tem ocupado o Trono do nosso coração e governado a nossa vida? Talvez as nossas vontades, nossas escolhas, tenham tomando as rédeas e nos levado a experimentar derrotas e trilhar rotas pecaminosas. Precisamos verdadeiramente viver como Jesus nos ensinou: “Venha o Teu Reino; seja feita a Tua vontade, assim na terra, como no céu (Mt 6:9-10)”. Não basta apenas conhecer a vontade de Deus. É preciso vivê-la completamente. Em Efésios 5:15-17, o apostolo Paulo recomenda: “Portanto, ficai bem atentos a vossa maneira de proceder. Procedei não como insensatos, mas como pessoas esclarecidas. Não sejais sem juízo, mas procurai discernir bem qual é a vontade de Deus”. Portanto, que vivamos plenamente a boa, perfeita e agradável vontade do Senhor (Rm 12:2), que nossa vida seja como a Jerusalém do Deus, que estabelece o Trono do Senhor e não impede o Seu governo, mas se sujeita ao poderio e a perfeita vontade do Reis dos Reis e Senhor dos Senhores.

 

 

“Naquele tempo chamarão a Jerusalém de Trono do Senhor, nela se reunirão todas as nações em nome do Senhor, e a não andarão segundo a dureza do seu coração maligno (Jeremias 3:17)

Jerusalém é a cidade de Deus, o lugar que Ele escolheu para Sua habitação e o Trono do Senhor em Jerusalém simboliza a autoridade celestial de Deus aqui na terra. O Senhor governa em Soberania todas as coisas. A Palavra nos ensina sobre essa autoridade absoluta e nós devemos reconhecê-la e decidir viver debaixo dela. Vamos ver alguns exemplos:

O Senhor reina; está vestido de Majestade. O Senhor se revestiu, cingiu-se de fortaleza; o mundo também está estabelecido, de modo que não pode ser abalado. O Teu Trono está firme desde a antiguidade; desde a eternidade Tu existes (Salmos 93:1-2).”

Tua é, Senhor, a magnificência, e o poder, e a honra, e a vitória, e a majestade; porque Teu é tudo quanto há nos céus e na terra; Teu é, Senhor, o reino, e Tu te exaltaste por cabeça sobre todos(1 Crônicas 29:11)”

Deus é Soberano, o Rei, a Autoridade Suprema sobre tudo que existe e acontece. Submeter-se ao Trono do Senhor, representa se deixar ser governado por Ele. Quem governa sua vida? Quem comanda suas escolhas? Às vezes, nossas crises, perdas, quedas e tantas outras situações penosas, são resultado de nossa atitude de retirarmos Deus do controle e assumirmos o comando da nossa vida.

         Acontece que quando decidimos assim, caminhamos independentemente de Deus. É como se depuséssemos o Reinado perfeito do Senhor e imputássemos o nosso falho e injusto. Quanto mais confusão na vida de alguém, menos o controle de Deus está presente. Porém, quanto mais do controle de Deus na vida de uma pessoa, mais organizadas as áreas de sua vida serão. Que possamos parar por um momento e refletir: quem tem ocupado o Trono do nosso coração e governado a nossa vida? Talvez as nossas vontades, nossas escolhas, tenham tomando as rédeas e nos levado a experimentar derrotas e trilhar rotas pecaminosas. Precisamos verdadeiramente viver como Jesus nos ensinou: “Venha o Teu Reino; seja feita a Tua vontade, assim na terra, como no céu (Mt 6:9-10)”. Não basta apenas conhecer a vontade de Deus. É preciso vivê-la completamente. Em Efésios 5:15-17, o apostolo Paulo recomenda: “Portanto, ficai bem atentos a vossa maneira de proceder. Procedei não como insensatos, mas como pessoas esclarecidas. Não sejais sem juízo, mas procurai discernir bem qual é a vontade de Deus”. Portanto, que vivamos plenamente a boa, perfeita e agradável vontade do Senhor (Rm 12:2), que nossa vida seja como a Jerusalém do Deus, que estabelece o Trono do Senhor e não impede o Seu governo, mas se sujeita ao poderio e a perfeita vontade do Reis dos Reis e Senhor dos Senhores.

 

 

Deixe um comentário:

*

Seu endereço de email não será publicado.

© 2017 MIR 12 STM | Desenvolvido por Dimention