Vivendo a conquista em Deus – Parte 1

 

Tornei a levantar os meus olhos, e vi, e eis um homem que tinha na mão um cordel de medir. E eu disse: Para onde vais tu? E ele me disse: Vou medir Jerusalém, para ver qual é a sua largura e qual o seu comprimento.  E eis que saiu o anjo que falava comigo, e outro anjo lhe saiu ao encontro.. E disse-lhe: Corre, fala a este jovem, dizendo: Jerusalém será habitada como as aldeias sem muros, por causa da multidão dos homens e dos animais que haverá nela. Pois eu, diz o Senhor, serei para ela um muro de fogo em redor, e para glória estarei no meio dela. (Zc.2:1-5)”

Dinâmica: O líder oferece a viagem dos sonhos para os discípulos, um destino incrível pelo qual eles nunca poderiam pagar. Argumenta que o lugar tem uma paisagem linda (se possível leve fotos de algum lugar muito bonito) e que o discípulo tem a oportunidade de ir com tudo pago. Porém, tem um detalhe: o hotel não tem nenhuma estrela, a comida as vezes é ruim, fria ou com cabelo e os funcionários costumam ser mal educados. (É de responsabilidade do líder argumentar que é uma viagem dos sonhos e fazer com que os discípulos digam sim ainda que tenha alguns defeitos).

Moral: Muitas vezes nós estamos em um nível de conquista raso porque achamos que isso é tudo o que Deus tem para as nossas vidas. Não esqueça de que Deus não entrega bênçãos pela metade. Não aceite menos do que aquilo que Deus já preparou para você. Seja grato, mas não limite sua conquista: em Deus há muito mais!

 

                O versículo 2 do texto reflete, muitas vezes, o que está em nossa alma: impulsionados a racionalizar tudo, todos os nossos planejamentos, metas e sonhos são delimitados, minuciosamente bem calculados matematicamente por nós, para que deem certo. Dessa forma, esquecendo-se da Soberania de Deus, você conquista a sua meta pela permissibilidade do Senhor e não pela Sua vontade que é boa, perfeita e agradável. Deus é justo, é claro  se você lançar sementes de esforço e renúncia em um solo fértil você terá uma colheita proporcional à elas. Você pode até se alegrar com o que alcançou, mas infelizmente nunca saberá como seria viver essa conquista inteiramente dentro da vontade de Deus. Não esqueça que o planejar é do homem, mas o executar é  de Deus. Hoje Deus lhe convida a medir os seus projetos a partir da Sua grandeza, a deixar com que Ele seja a métrica usada para definir até onde irá a sua conquista. Quando, na visão do profeta Zacarias, o homem tentou medir os limites de Jerusalém, o Senhor interviu dizendo que Ele seria o limite de Jerusalém, ou seja, a cidade já não teria muros pois a proporção do seu território seria extravagante. Quando você limita a sua conquista por aquilo que os seus olhos humanamente podem ver, a sua conquista já deixou de ser celestial. Quando, porém, você traça metas sempre aberto (a) ao agir de Deus, saiba, você conquista mais que a terra.

O nosso Deus é ilimitado. Ora, se servimos a um Deus com essa característica, por que, então, insistimos em medir nossos sonhos em métricas meramente humanas e limitadas?

Permita que hoje o Senhor tome o controle da sua vida e que Ele seja a sua régua de medir. Ouse Sonhar, essa é a sua oportunidade de viver o que nunca viveu e ter o melhor ano da sua história.

Graça e Paz!

Deixe um comentário:

*

Seu endereço de email não será publicado.

© 2017 MIR 12 STM | Desenvolvido por Dimention